BLOG

Twitter
Facebook

‘FAZ QUE NÃO VÊ’, UM THRILLER POLÍTICO DE ALTA VOLTAGEM

02/03/2020 | Comentários (0) | Literatura | Por: Altamir Tojal

‘Faz que não vê’, de Altamir Tojal, sai agora pela Editora Moinhos em formato e-book nas plataformas Amazon, iBook, Kobo, Google Play e Cultura. É um thriller cujo protagonista afunda no submundo dos negócios, da política e do crime e acaba tendo de simular o próprio sequestro para escapar da morte.

Desde que o livro foi lançado em 2006 a ficção do romance não para de se misturar com a realidade do país e acabou se revelando vaticinante, um presságio mesmo, e talvez insinue pistas da genealogia da crise do país nos últimos anos, embora não tenha sido essa a intenção.

Segundo Antônio Torres, da Academia Brasileira de Letras, o texto ágil dá forma a uma “trama de alta voltagem em tensão, ousadia, risco, terror e medo”. Outro autor, Henrique Rodrigues, assinala que “o livro narra o processo de escoamento das utopias pelo ralo do pragmatismo destituído de ética”. E a escritora Lúcia Bettencourt diz que “Tojal sacode seus leitores e os incita a seguir de olhos bem abertos”.

A narrativa se desenrola no ambiente de niilismo e frustração política da chamada ‘Era Collor’, no início dos anos 90, quando Delano, o protagonista — antigo militante da esquerda armada — vive nova aventura em meio às mudanças no país assolado pelo ceticismo.

Construído de cenas curtas e rápidas, como um zapping por bares, empresas, mansões, palácios, esconderijos e nas subidas e descidas dos morros cariocas, o romance transporta o leitor aos meandros do submundo, que, segundo o autor, “todos conhecemos, mas, muitas vezes, tentamos não ver e esquecer”.

Mais informações e links para a editora e lojas digitais aqui.

 



Comentários

Nenhum comentário para esse post.
Deixe seu comentário agora.

Campos marcados com * são de preenchimento obrigatório

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo

ESTE MUNDO POSSÍVEL © | Todos os direitos reservados.
Todos os textos por Altamir Tojal, exceto quando indicado.
Antes de usar algum texto, consulte o autor.